sábado, 21 de janeiro de 2017

Assobiando às ovelhas

Quando a tristeza é vazada
no cálice luminoso do poema
e a alegria borbulha como espuma sussurrante
nas corolas festivas das camélias,
Surge o poeta disfarçado de pastor,
assobiando às ovelhas,
com amor
.
Eduardo Aleixo
Foto Net
( Out/2014 )
Postar um comentário