domingo, 26 de junho de 2016

O rosto do poema


Espaço onde existe a  luz
Apelo de barco
Ou palco de dança
Espaço onde o tempo é outro
Lago de águas límpidas
Com sol nos olhos
Vestido de brisa
Tudo de bom e de contente
Está para chegar
A cama de cambraia pronta
Para o noivado das mansas rolas
É das clareiras com sol e brisa nos bosques doces
Que falo
Da criança que nunca morre
Mesmo velho de barbas brancas
É pássaro leve
É correnteza de riacho
Eis o rosto do poema
A pátria da poesia

Que me habita.
( 2014 )
Foto Net

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Seja bem-vindo, Caranguejo

É o 4º signo do Zodíaco ( de 21 de Junho até 22 de Julho )
Regente: Lua ( alma, mistério, feminilidade , medos, inconsciente…)
Elemento: Água ( mundo das emoções )
Palavras-chave para a sua caracterização: maternal, emotividade, defesa, simpatia, apego, vulnerabilidade, ambição, tenacidade, capricho, protecção, família, melindre, astúcia, nostalgia, insegurança, manipulação.
É o grande “ protector ” do zodíaco, amante da família, do lar, avesso às mudanças, reservado, escondido na sua carapaça, volúvel como as fases da sua lua regente, oscila entre o lado ambicioso e exuberante e o lado passivo, doce e sensível, carente de aprovação e de afecto. O passado tem para ele uma importância essencial. Muito sensível e intuitivo não deixa, no entanto, de avaliar posteriormente as suas decisões emocionais. Com uma forte percepção das necessidades dos outros, o caranguejo é profundamente responsável e protector. As suas fraquezas resultam dos seus exageros emocionais. Quando se sente vulnerável, torna-se ciumento e possessivo, agarrando-se a qualquer coisa que simbolize segurança. É dependente e tem jeito para os negócios.
Lx, 22 de Junho de 2016
Nota: as pinças do caranguejo simbolizam a natureza apegada deste signo.

terça-feira, 21 de junho de 2016

3ª Crónica de RITA ALEIXO


Campos de refugiados da Grécia
-


Today, three members of this lovely family will fly back to Iraq through voluntary repatriation, because the camps in Greece were so bad they decided to risk going home. Today I also read that both Trump and Hillary want to call for more bombing in Iraq and Syria, even though the attacker in Orlando was an American citizen with no ties to Iraq or Syria. Please, USA, don't find more excuses to bomb just because of your greed and fear and war-mongering. You could kill innocent people like my friends, and I would never forgive you.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

2. Crónica de RITA ALEIXO dos campos de refugiados da Grécia

























RITA ALEIXO
.

I usually dont post personal information on facebook but I believe it is important to share the reality of refugee camps in Greece. Getting to know real faces and stories behind numbers is a totally different story. This week I have been working with children in one of the many camps in the country and it has been such a hard but also amazing experience. These kids dont have access to education, some of them never went to school and the older may have left school for several years now because of the war. One activity they really enjoy is drawings, where they are able to express their recent emotions of violence. They draw boats and guns but also their houses at home and family... Yesterday we did a small footbal match with the boys between the team of messi and the team of Ronaldo and despite the sun and heat, they were so happy with it.. I hope this long wait wont prevent them from returning to a normal childhood and education. But the info in the field makes me fear this will take much longer then expected.

domingo, 19 de junho de 2016

Rita Aleixo escreve sobre os campos de refugiados na Grécia


1º RELATO
.
RITA ALEIXO deixa aqui um testemunho vivo, cru,. do que viu em alguns campos de refugiados na Grécia.A este relato outros se seguirão.Ela foi como voluntária. Por ela própria.Bem hajas....filha querida.

Foto de Rita Aleixo.

Foto de Rita Aleixo.
Foto de Rita Aleixo.
Today and everyday since I came to volunteer in refugee camps in Greece, i am struggling to understand why we are  taking so long and doing so little for these peoplse peoples lives.. As european it is hard to imagine how this is possible in such a rich continent. I have met many people from Syria, Iraque, Afeganistan, Palestine.. that run away from war, torture, with nothing but hope to arrive somewhere safe. And here they are, kept in camps for months, who knows until when, and with no conditions. It is very sad. We could and should do much more.


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Leve, livre e solto...

Só o Ser me interessa ser
com asas amantes do ardente corpo
mas sublime, leve, livre e solto...

Eduardo Aleixo

terça-feira, 14 de junho de 2016

Flor do poeta


É a flor mas linda do meu hortejo.
Chama-se Flor do Poeta.
Quem não gosta?
.
Mértola.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Nota biográfica


Berço estranho do céu caíu !
Dormindo nele vim eu !
Sem notícias de Infinito …
Que anos perdidos de céu!


Foi ilusão pretender
Que sabia do Paraíso:
contar histórias encantadas,
de noites sem voz e sem riso !

Rãs concertando nas águas…
Estrelas acenando nos céus…
Mil sonhos nos meus cabelos…
Meus olhos cobertos de véus!

Berço estranho do céu caíu!
Sonhando nele vim eu !
- Onde estão as minhas vestes?!
- Nem na terra, nem no céu !.
foto net
Eduardo Aleixo
f

quarta-feira, 8 de junho de 2016

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS


Na sessão de autóografos do meu livro , " Os Caminhos  do Silêncio"...na Chiado Editora, na Feira do Livro de Lisboa, foi bom ter encontrado um amigo que não via há mais de quarenta anos... Só por isso valeu a pena.

Lx, 7/6/2016

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Recantos são meus encantos


Recantos são meus encantos
Brisas
Doces chegadas e partidas
Janelas amplas abertas
Escancaradas
Mesas sempre postas
Com pratos cheios
De beijos e de rosas...
Dados aos corações
E aos olhos enamorados
Sossegados....

Eduardo Aleixo
Foto recanto mágico de Mértola

sábado, 4 de junho de 2016

Um coração cheio de flores .

Uma só silaba.
Rutilante.
Gota de orvalho na alma sedenta.
Uma criança observa 
E desenha na terra
Um coração cheio de flores...
.
Novembro de 2014
.
Eduardo Aleixo
Foto Net

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Quero a leveza


Quero a leveza à beira do silêncio
Mente quase inexistente
Tudo se ouve
Puro e inocente
O cantar suave dos pássaros
O rumorejar da brisa
O farfalhar das folhas
A canção das águas sobre as rochas nuas de xisto
O palpitar dos seres que despertam
Ou adormecem
O ruído silencioso dos passos
Nas redondezas da casa onde sonhas e moras
Quem bate ao de leve nos vidros da janela
Ou se senta sem licença dentro do teu coração
para te segredar como voz angelical
que esta sublime canção
É o poema que chegou?....

Eduardo Aleixo
Em todas as datas e lugares
Foto Net