segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Enleado no tempo...

Vou indo enleado no tempo,
Com sonhos, saudades e desejos da leveza do sem tempo!..
Como se fosse embalado pelo vento
Sou erva com bicos de pássaros e raizes aladas
No chão sagrado do agora...
.
Eduardo Aleixo
2013
Postar um comentário