sexta-feira, 15 de maio de 2015

Primordial respiração


Criança sou que busca com as letras do poema
o regresso ao bosque puro da inocência.
Lembrança não lembrada
Não ensinada
Não esquecida.
Impulso de alma.
Primordial respiraçao
Onde sinto calmo
o coração.
Maio 2015
Postar um comentário