terça-feira, 16 de agosto de 2016

Existe um patamar de consciência

Existe um patamar de consciência
Em que o amor é mais leve
E o olhar é mais sábio
Inocência sem idade
Feita de um saber não pensado
Nem imaginado,
Angélico, mas sem precisão de asas!
Porque é coisa do nosso mundo
Mas alcançado com coração renovado 
Sem egocentrismos 
Mãos dadas com os outros
Sem julgamentos
Olhar por dentro do olhar
Em que conhecer é gostar
Sem convenções 
Modo perfeito de saborear o verbo Amar.
.
Eduardo Aleixo
.
Em todas as datas e lugares
Postar um comentário