segunda-feira, 13 de maio de 2013

O regresso do sol

O sol que o poema não descreve
está nas sombras
que abandonam as cidades
e vão implorar
os afagos do mar.

As árvores,
onde os melros cantam
e observam os cães felizes brincando sobre as ervas,
estão contentes
por causa das sombras
agora ridentes.

Mergulhados nas águas
saudemos o sol
que o poema não descreve.

Lisboa, 18 de Abril 2013

( Foto Net )
Postar um comentário