terça-feira, 29 de outubro de 2013

Ainda é noite...


( poema escrito antes da revolução de Abril....)


Dias cinzentos 
De horas impassíveis...
Que relógio está parado
No país adormecido?

À beira-Tejo, eis o que sonho:
- Chegam bandos de homens justos!

Com eles vou
Irmanados
Gritando o sol nascer....

Ainda é noite!


( foto Net )
Postar um comentário