quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Poema contente


Os pés descalços sobre a terra ainda quente
O tronco nu esperando a brisa fresca
Os olhos admirando o céu estrelado
Assim me sinto bem
E o poema está contente !
.
Eduardo Aleixo
Mértola, em todas as noites de Verão
Postar um comentário