sábado, 8 de outubro de 2016

Sou ave

(Foto Net )
Sou ave, fora e dentro do espaço e do tempo.
Sou um, de mãos dadas com o todo.
Sou tudo, de mãos dadas com o nada.
Sou sonho, sou percurso, sou projecto,
sou poema - corpo e alma,
escrito com palavras ainda por nascer,
na leveza infinita do corpo,
de mãos dadas com o vento !...
Eduardo Aleixo
Lisboa, Mértola, Dezembro de 2015
Postar um comentário