sexta-feira, 14 de maio de 2010

Música no silêncio

Música no silêncio antiquíssimo da noite!
Eterno o silêncio, eterna a música,
Que sempre existiram no universo,
Nas águas e no vento!
Aqueles que a escutaram antes dos outros
Foram os que nasceram compositores!...
Ouço-os no silêncio da noite
Cada vez mais atento
Quando cansado estou dos ruídos periféricos
Da vida. Da vida que corre sublime
E pura como as águas limpas que se ouvem correr
Livres nas montanhas.
Música pura, é o silêncio, que fala.
E quando fala e eu escuto,
Respiro, pairo, danço, voo,
E entro no universo infinito do meu corpo
Que se transforma sem dar por isso
Num oásis de conforto!...
-
In " As palavras são de água "
Postar um comentário