sábado, 27 de novembro de 2010

O voo da águia

A águia sobe cada vez mais alto,
em seu voo descobre os quatro cantos da Terra.
De súbito, no meio do céu,
quebra-se o voo,
debatem-se suas asas cansadas,
a águia cai.
Mas o vento, agitado pelas asas,
continuará voando para além dos séculos.
-
In, POEMAS DE LIBAI
-
Nota: este poema data de 745 e foi dedicado a Li Yong ( 678 - 747 ), grande calígrafo, na altura governador de Beihai, na actual províncioa de Shandong.
-
Foto Net
Postar um comentário