terça-feira, 10 de maio de 2016

Só eu...


08/05/2016
23:11
Já era o silêncio que falava pelas vozes dos grilos das rãs ou das cigarras debaixo das estrelas...
Agora... caladas essas vozes... sinto apenas, mais intensa, a caricia da brisa fresca no meu rosto....
E quando a brisa se despede....o que fica?
Fica o som dos meus passos enchendo a noite...
E olho pela primeira vez de modo redobrado a minha atenção...
Prrsto atenção à minha atenção...
Ouço apenas o meu respirar...
O bater do coração....
Então o que fica quando a brisa se despede?
Só eu....

Mértola, noite de 8 de maio
Postar um comentário