terça-feira, 3 de maio de 2016

Era...Foi...


Era barreira de lume.
Era punhal era espada era punho de aço era pedra laminada
Era palavra cuspida enxofre veneno desprezo raiva fria
mais fria do que gelo
Era dor muita dor
Era
Foi
Antes da chegada da travessia solitária do deserto
E das ondas tempestuosas do mar alto
E das garras ardilosas do vento
E do lençol branco orvalhado pelo tempo.....
Agora...
É indefiinivel presença sibilina ausente
Sorriso doce infantil abraço
Não laço
Espuma traço aceno cantar de pássaro
visita estranhamente poisada na vela do meu barco....

Eduardo Aleixo
Em todas as datas e lugares
Postar um comentário