terça-feira, 10 de novembro de 2009

Um dia acende-se o vazio do palco
cai o pano sobre o pó
-
evaporam as palavras dos teus olhos
-
um pássaro boceja à beira do tempo
-
então
deixará de haver antes ou depois
apenas um silêncio
um perfume ecoando pelos ares,
uma folha magoada
levada pelo rio.
( Vieira Calado, in Poemas - transparências )
Foto Google
--------------------------------------
Nota: amigo, adorei este teu livro.
já te enviei o meu. Embora singelo, espero que gostes. Dá-me a tua opinião.
O teu último, ainda não li. Mas, repito, as transparências mostam bem como és um grande poeta.
Postar um comentário