domingo, 31 de janeiro de 2010

Na construção das asas

-
( Foto cegonhas Mértola, autoria do blogue )
-
As palavras, em poetas como Rilke,
ascendem às estrelas,
ao diáfano sem nome,
ao perfume
dentro de nós
as palavras nos sa(n)gram como deuses
que somos
mãos de terra
com que semeamos
celebramos
o casamento com o céu.
No colo sublime da criação (poética)
se recebe o menino Deus Homem
que no tempo infinito
se vai elevando
na construção das asas...
-
Eduardo Aleixo
-
( Os caminhos do silêncio )
Postar um comentário