sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

POEMA

O dia adormece manso, -
vagueio longe dos homens ...
Despertos, em vasto círculo ,
eu - e uma estrela pálida.
-
Seu olhar de luz entretecido
repousa claro e cintilante em mim;
parece estar, lá no céu,
tão só como eu aqui...
Rainer Maria Rilke
( Primeiros poemas - Advento 1898 )
Postar um comentário