sábado, 4 de abril de 2009

Boa semana

Poema

Música no silêncio antiquíssimo da noite!

Eterno o silêncio, eterna a música

que sempre existiram no universo,

nas águas e no vento!

Aqueles que a escutaram antes dos outros

foram os que nasceram compositores!...

Ouço-os no silêncio da noite

cada vez mais atento

quanto cansado estou dos ruídos periféricos

da vida. Da vida que corre sublime

e pura como as águas limpas que se ouvem correr

livres nas montanhas.

Música pura, é o silêncio. Que fala.

E quando fala e eu a escuto,

respiro, pairo, danço, voo

e entro no universo infinito do meu corpo

que se transforma sem dar por isso num oásis de conforto!...

Eduardo Aleixo

Postar um comentário