sexta-feira, 13 de junho de 2008

As palavras - filhas do coração da terra...

Só elas, as palavras, contam a história
Da nascente
E do rio corrente
E da vida enchente
E da vida vazante
Da gente...
As palavras que com este fim não forem ditas
São palavras inventadas.
Prefiro então o silêncio
Onde observo que elas nascem
No meio das rochas
Baba do mistério...
Mas a boca que as sabe pôr cá fora
E as respeita como filhas do coração da terra
É uma fonte digna de ser deusa,
É uma estrela,
É uma mulher,
É uma donzela,
É um templo de pureza.
Eduardo Aleixo
Postar um comentário