domingo, 1 de junho de 2008

As árvores já dormem

-Até amanhã -
digo eu às árvores.
Mas elas não respondem:
Já dormem,
Sossegadas,
Imóveis,
Tranquilas,
À espera da madrugada,
Na noite sem vento.
Eduardo Aleixo
Postar um comentário