sábado, 14 de junho de 2008

Diário de bordo I ( S. Tomé e Príncipe )

No outro dia, vinha a conduzir de uma actividade fora da cidade, quando dois polícias me mandaram parar. Eu parei, apreensiva, e eles pediram boleia até a Santana (uma cidade próxima). como recusar? entraram e foram conversando animadamente comigo e a minha amiga. perguntei-lhes que andavam a fazer por aquelas bandas, ao que responderam estar a fazer turnos de trabalho pelas várias comunidades e que iam nesse momento de regresso ao posto da cidade. Eu perguntei incocentemente: então e não têm carro para se deslocarem? E eles, no seu registo santomense leve leve, sorriram e responderam que tinham, mas não tinham dinheiro para a gasolina! O problema é geral pelos rumores que ouvi das grandes turbulências na Europa por causa do combustível. Mas, aqui, as notícias chegam como se viessem de outro planeta. Cá, isso é tudo normal e o resto do mundo não existe. beijos! Rita
Postar um comentário