quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Utopia

Tempo de champanhe universal!...
O mundo já sem guerras
já sem grades
já sem medos
já sem garras!
As mãos já sem memória
das dádivas negadas,
Os olhos já sem muros,
nem defesas couraçadas!...
As crianças são barquinhos
sem velhice no olhar,
cantam a vida merecida,
têm comida, educação,
amor e liberdade,
brincam com as flores,
correm e dançam festivamente
e mergulham como peixes no mar...
Eduardo Aleixo
Postar um comentário