terça-feira, 22 de julho de 2008

Longe de ser eu.

Longe de ser eu
As águas não são claras
Mesmo que o poema seja belo
E o beijo seja ardente.
Longe de ser eu
Estou longe da Nascente.
Eduardo Aleixo
Postar um comentário