domingo, 6 de julho de 2008

Poeta convidado: Eugénio de Andrade

ALBA
Como se não houvera
Bosque mais secreto
Como se as nascentes
fossem só ardor
Como se o teu corpo
Fora a vida toda
O desejo hesita
Em ser espada ou flor.
Eugénio de Andrade
Postar um comentário