terça-feira, 5 de agosto de 2008

A violência sobre os idosos

« Durante os primeiros seis meses do ano registou-se uma média de dois idosos por semana, vítimas de violência, de acordo com dados oficiais do Ministério Público, divulgados pela Procuradoria Geral Distrital de Lisboa. Ao longo do primeiro semestre, foram abertos 51 inquéritos relativos à violência contra idosos, um número muito próximo dos 57 casos de violência registados no meio escolar. Dois fenómenos considerados de investigação prioritária pela Lei de Política Criminal e para os quais o procurador geral da República, Pinto Monteiro, chamou a atenção em Janeiro. Dos 51 casos de violência contra idosos registados, 22 aconteceram no primeiro trimestre e os outros 29 no segundo.
Entre as 12 comarcas do distrito judicial de Lisboa, Almada é a que apresenta o maior número de queixas: 11. Torres Vedras, com 9 , e Lisboa com 7, fecham o grupo dos três concelhos com maior número de casos. Do lado oposto, sem casos de violência contra idosos, estão Cascais, Angra do Heroísmo e Oeiras.......
O cônjuge ou companheiro é o agressor mais frequente dos idosos, segundo os dados de 2007 da Associação de Apoio à Vítima ( APAV), somando um total de 29,1%. No entanto, um grande número, 26,4%, é vítima dos próprios filhos.No ano passado, a APAV registou 656 casos de violência contra idosos.
A residência partilhada com o agressor é o espaço em que mais ocorrem agressões ( 59,7% ), logo seguida da casa da vítima ( 25,6% ). No total, apenas 12 casos , ou seja, 2,3%, tiveram lugar em lares ou instituições de acolhimento. Números que não surpreendem o vice-presidente da APAV, João Lázaro. « A família é um espaço de amor, mas também de grande violência», alerta.
O dirigente da associação frisa que « a violência sobre os idosos é muito escondida e calada».Embora não existam ainda dados de 2008, João Lázaro acredita que a tendência é para um aumento sustentado. A violência financeira é outra face dos atentados contra este grupo etário. Paula Guimarães, da APAV, explica ao DN que « em Portugal existe a ideia de que o património do idoso é da família e partir de uma certa idade esta faz tudo para administrar os seus bens, atropelando a lei."
( Reprodução de artigo publicado hoje, no Diário de Notícias, com o título " Dois idosos vítimas de violência por semana , da autoria de Ana Bela Ferreira, em virtude de o "À beira de Água" o achar de grande interesse ).
Eduardo Aleixo
Postar um comentário