domingo, 11 de maio de 2008

Luminosas pombas

POEMA
Quero as palavras certas e calmas
Que não enganem.
Ou então...o rio tumultuoso das palavras
Que vão ao encontro das estrelas.
Soberbas palavras.
Luminosas pombas.
Que farão vergar as espadas do ódio.
Eduardo Aleixo
Postar um comentário