quarta-feira, 28 de maio de 2008

O deserto e o silêncio

O deserto e o silêncio
São ovos
São seios
São ventres
Cheios
De vozes
De sonhos
De pensamentos
De lamentos
De caminhos
De sentimentos
De mensagens.
Aí é que as almas se encontram
E comunicam
Debaixo das estrelas.
O vento é que se encarrega
De dar as notícias
Deste amor imenso
Universal
Intenso
Que toca os corações atentos...
Eduardo Aleixo
Postar um comentário